5 erros comuns no Scrum e como evitá-los

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Neste conteúdo, vamos falar sobre:

Mais e mais empresas estão adotando sistemas de gestão de projetos. Isto principalmente pela vontade de ingressar mais rápido no mercado ou permanecer competitivo. Essas empresas também estão passando a utilizar métodos e processos ágeis na gestão de projetos. Existem vários métodos que as empresas utilizam, mas hoje vamos falar sobre o Scrum.

No artigo de hoje, vamos falar sobre os 5 erros comuns no Scrum e como evitá-los. Confira!

 

1. Fazer as Práticas sem os Princípios

Fazer as coisas mais fáceis como as Reuniões Diárias, preencher os papéis no Scrum e usar as ferramentas certas para o Scrum é bom, mas é menos da metade do que deve ser feito.

Os princípios ágeis são verdadeiramente o que fazem as práticas funcionarem bem e as tornam sustentáveis a longo prazo. Eles  são mais difíceis de implementar do que as práticas e, por isso, muitas empresas deixam de incluí-los na execução de seus projetos.

Lembre-se: usar técnicas sem entender corretamente vai levar à frustração. É por isso que nós te convidamos a ler o nosso e-book sobre Scrum, para que você aplique não apenas as boas práticas, mas também os princípios do Scrum em sua equipe. Baixe-o clicando aqui.

 

2. Dono do Produto que não está muito envolvido

O papel do Product Owner (Dono do Produto) é muito importante, mas muitos que estão começando no Scrum não estão prontos ou nem sabem que precisam estar tão envolvidos.

O Dono do Produto, como o seu próprio nome diz, é o responsável pelo produto. É ele quem diz o que vai ou não ter no produto, quais as prioridades na implementação  e até as mudanças que devem ser realizadas. É ele também quem define as prioridades com base nas necessidades do produto.

Por isso, é muito importante que ele trabalhe junto do Cliente, Time Scrum e Scrum Master para produzir o que a empresa e projeto precisam. Isso envolve comunicação constante com todos os envolvidos, ciclos de feedback para validar entregas, dentre outras responsabilidades que você pode conferir em nosso eBook.

 

3. Não levantar obstáculos cedo o suficiente

O Scrum é conhecido por antecipar e lidar com  obstáculos o mais cedo possível, para que a entrega do produto não seja prejudicada. No Scrum, esses obstáculos também são chamados de impedimentos.

O Scrum Master é responsável por remover obstáculos, seja buscando uma solução, seja envolvendo outras pessoas que poderão ajudar na resolução dos obstáculos.

A reunião diária é a principal ferramenta para que impedimentos sejam detectados pelo Scrum Master, já que é nesta reunião que cada membro da equipe reporta o andamento do seu trabalho no dia anterior. Porém, se um membro da equipe está com uma dificuldade hoje pela manhã, não é necessário aguardar a reunião diária de amanhã para poder reportar-se ao Scrum Master.

Portanto, não espere até que seja tarde demais para levantar impedimentos. Comunicando sobre obstáculos o mais cedo possível, as chances de ocorrerem situações que atrasam o trabalho e impedem que prazos sejam cumpridos diminuem. Então, lembre-se: comunicação ágil é fundamental!

 

4. Não analisar

A análise dos processos e procedimentos adotados é uma das práticas importantes no Scrum, pois ajuda a avaliar a eficiência da equipe a cada etapa (Sprint) concluída. Analisar regularmente o que foi feito, lá na reunião de retrospectiva, aumenta a eficiência da equipe.

Você pode fazer anotações sobre o que foi feito e o processo de trabalho adotado durante uma Sprint. O que deu certo e trouxe produtividade, segurança e/ou qualidade? O que não funcionou bem? Ao analisar esses pontos, a equipe conseguirá insights para desenvolver-se continuamente. O objetivo das análises é ajudar a equipe a ser mais produtiva no trabalho a cada nova Sprint.

 

5. Pouco foco em ferramentas

No Scrum, realmente o foco não deve estar em processos e ferramentas, mas sim em agregar valor ao cliente.

Porém, não utilizar um software para contribuir com o Scrum, pode dificultar a visualização das tarefas e fases do projeto, gerando retrabalho para você e sua equipe. Além de demandar mais tempo, pois você terá que fazer todo o processo manualmente.

Aproveitar os softwares mais recentes pode ajudar no Scrum de várias maneiras, como:

  • Ajudar no planejamento de futuras sprints;
  • Mapear e corrigir pendências do produto;
  • Visualizar as atividades da equipe em um só lugar;
  • Saber quem está fazendo o quê e quando estará pronto;
  • Visualizar o andamento do projeto a qualquer momento e por gráficos;
  • Compartilhar seu projeto com o cliente em tempo real, para que ele também acompanhe o progresso.

Você pode utilizar o Proj4me para isso e muito mais.

 

O Scrum é uma das metodologias ágeis mais modernas e promissoras. Enquanto diversas empresas querem criar novos produtos para lançar no mercado rapidamente, é importante praticar o Scrum de maneira correta, evitando cada um dos erros citados no texto.

Gostou do artigo? Tem alguma dúvida sobre Scrum? Deixe seu comentário e interaja conosco! Quer saber mais sobre Scrum? Baixe o nosso e-book clicando no banner abaixo.

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Receba nossos conteúdos

Receba gratuitamente exatamente o que precisa saber para ter padronização, transparência e fluidez nos seus projetos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima